segunda-feira, 14 de outubro de 2013

SECRETARIAT - UMA HISTÓRIA IMPOSSÍVEL

NOTA 6,5

Através da história do cavalo mais
veloz de todos os tempos, longa
 aborda a superação de uma mulher
em universo predominante masculino
Beisebol, tênis e futebol americano. Estes são alguns dos esportes prediletos do público norte-americano, mas pode ser acrescentado nesta lista o hipismo. Só assim para explicar a quantidade de filmes envolvendo o universo das corridas de cavalos já lançados. Para muitos esse tipo de produção é coisa do passado, mas certamente há nicho de público para a temática. Vira e mexe algum novo título surge, alguns até apadrinhados pela crítica como Seabiscuit - Alma de Herói e Cavalo de Guerra, indicados respectivamente a sete e seis Oscars. Fato é que a maioria das fitas do tipo são lançadas com pouco marketing ou diretamente para consumo doméstico, caso de Sonhadora, Flicka e Alma de Campeão. O destino destas obras denunciam que um roteiro esquemático, batido e lacrimejante não atrai muito a atenção do público para assisti-los nos cinemas, porém, para curti-los no aconchego do lar e em família elas se tornam excelentes opções. Por ironia, em geral, o grande problema destes enredos também se torna seu maior triunfo. As histórias de bichinhos cativantes que não falam uma palavra sequer precisam de algum artifício a mais para chamar a atenção. Geralmente a opção é pelo drama edificante que agrada aos mais velhos e ainda serve para passar algumas boas lições a respeito de amor e solidariedade aos jovens. Melhor ainda se o argumento for baseado em fatos reais e é nesse viés que segue a trama de Secretariat - Uma História Impossível. A personagem-título é uma égua que permanece no posto do equino mais veloz do mundo mesmo muitos anos após sua morte, contudo, ela não é a verdadeira protagonista dessa produção. Na verdade o foco é na história de superação de Penny Chenery (Diane Lane). Em meados da década de 1970, quando sua mãe veio a falecer e seu pai Chris (Scott Glenn - desperdiçado, quase sem falas) adoece, a então dona-de-casa decide que é hora de assumir os negócios da família mesmo nunca tendo muito contato com os assuntos referentes a fazenda onde nasceu e foi criada. O local já rendera muito dinheiro e garantia o sustento do clã, mas suas terras não eram mais férteis e manter o estábulo gerava mais gastos que lucros.

Penny então assume as rédeas do estábulo da família que precisa ser reerguido e ainda enfrentar um mundo dominado por homens do qual ela era completamente alheia. Empolgada com o desafio, ela procura a ajuda de Lucien Laurin (John Malkovich), um experiente domador de cavalos para treinar Secretariat, uma égua que inicialmente ninguém arriscaria suas fichas em uma competição, mas acaba se tornando a grande aposta para devolver o prestígio do rancho. Apesar de reticente, a insistência da novata fazendeira faz com que ele acabe aceitando a proposta e se surpreendendo com o sucesso do animal nas competições, o que anima sua dona ainda mais, contudo, sua dedicação ao trabalho acaba atrapalhando sua vida pessoal, a obrigando a morar afastada dos três filhos e despertando o ciúmes de Jack Tweedy (Dylan Walsh), seu marido que não compreende o entusiasmo e a determinação da esposa em querer reerguer uma fazenda falida. Contudo, ela não se fez de submissa ao companheiro e o enfrentou para conquistar o que desejava, uma atitude bastante condenável naqueles tempos. O que poucos conseguem compreender é que esta mulher não estava preocupada com o quanto de dinheiro poderia lucrar, mas seu objetivo tinha cunho afetivo, simplesmente honrar o legado de sua família e preservar aquilo que um dia seria de seus filhos na esperança de que eles seguiriam seus passos. Além disso, quando se casou, praticamente abdicou de suas próprias vontades e esta seria a chance de voltar a dar um sentido à sua vida. Enfrentando preconceitos impostos por sua condição social elevada e também por ser uma dama fora dos padrões condizentes para a época, Penny abriu caminho para que outras mulheres se aventurassem não só no universo das corridas de cavalos, mas também a conhecerem e se aprimorarem em diferentes profissões antes dominada pelos homens.

Secretariat sagrou-se tríplice coroado (no esporte é uma alcunha popularmente dada ao vencedor três vezes seguidas de uma competição em uma mesma temporada) após mais de 25 anos sem que algum equino norte-americano repetisse tal feito, assim tornando-se um dos cavalos de corrida mais velozes de todos os tempos. Até a época da produção do filme nenhum outro animal conseguiu alcançar seus recordes e sua dona, por sua vez, ainda ostentava o título de Primeira Dama das Corridas de Cavalos. Com assinatura dos estúdios Disney, o que já garante o selo de qualidade e de produto livre para todas as idades, o longa segue a risca a cartilha das produções edificantes. Enredo tocante, personagens superando desafios e tirando boas lições dos momentos de dificuldades, paisagens de encher os olhos e um ritmo bucólico e nostálgico. Muitos produtores já tentavam há anos levar esta história para os cinemas, mas a verdadeira Penny sempre recusava as propostas. Talvez por poder de certa forma supervisionar os trabalhos, inclusive ela aparece no meio da plateia assistindo a vitoriosa corrida de sua égua, ela acabou cedendo e uniu forças com o diretor Randall Wallace, de O Homem da Máscara de Ferro. O resultado é uma obra digna e fiel para homenagear duas figuras que fazem parte da cultura e trajetória norte-americana. Não se prenda a preconceitos que possa criar com base no estranho e desnecessário subtítulo que a fita ganhou no Brasil. Secretariat - Uma História Impossível é uma bela produção que toca de leve em questões polêmicas, retrata um período de ascensão do movimento feminista e que nos transporta a um tempo e cenários que inerentemente desperta boas memórias. Todavia, aos avessos a tramas açucaradas, fica o aviso: previsível e lacrimejante, a obra assume tais características com a mesma convicção que a protagonista encara seus desafios. Pudera, o roteiro é de Mike Rich, o mesmo dos dramas Encontrando Forrester e Meu Nome é Radio, mas parece que ele aprendeu a equilibrar as emoções e aqui apresenta um texto mais maduro e contido. Embora o resultado final esteja longe de inesquecível, esta é uma ótima opção para reunir a família no sofá em uma tarde ociosa.

Drama - 106 min - 2010

-->
SECRETARIAT - UMA HISTÓRIA IMPOSSÍVEL - Deixe sua opinião ou expectativa sobre o filme
1 – 2 Ruim, uma perda de tempo
3 – 4 Regular, serve para passar o tempo
5 – 6 Bom, cumpre o que promete
7 – 8 Ótimo, tem mais pontos positivos que negativos
9 – 10 Excelente, praticamente perfeito do início ao fim
Votar
resultado parcial...

Nenhum comentário:

Leia também

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...