domingo, 6 de janeiro de 2013

UM CUPIDO CAIU DO CÉU

Nota 3,5 Um pato-cupido trata de aproximar casal em comédia romântica previsível, para variar 

Sinopse: Doug (Rhys Darby) acredita que leva uma vida perfeita até o dia em que seu mundo desaba ao levar um pé na bunda da namorada Susan (Faye Smythe), com quem ele mantinha um relacionamento sério há anos. Pouco tempo depois, ele encontra um apoio para continuar vivendo da maneira mais inesperada possível. Ele se depara com um pato ferido no meio da rua e decide cuidar dele. Bem, no início sua ideia era apenas entregá-lo para um abrigo de animais, mas como nenhum lugar aceitou a ave Doug acabou a levando para sua casa. Pouco a pouco ele vai criando um vínculo de amizade com o pato, o qual ele batiza de Pierre, e isso lhe dá motivação para seguir sua vida e superar o fim de seu relacionamento. Nesta jornada de autodescobrimento, Doug conhece a veterinária Holly (Sally Hawkins) e vê a chance de dar novos rumos para sua vida.


Comentário: Todos conhecem alguma história sobre o cupido, um anjo cuja origem se encontra na mitologia greco-romana. Ele pode se apresentar nas mais diversas formas para unir casais, sendo a mais comum como uma criança sapeca e com asas que utiliza uma flecha mágica para atingir corações, mas tal figura também pode ser um adolescente ou idoso, desconhecido ou amigo, ser seu vizinho, parente ou colega de trabalho, enfim são inúmeras as possibilidades, até mesmo se apresentarem na forma de animais. Por exemplo, já tivemos no cinema vários exemplos de relacionamentos que começaram com a ajudinha de cães, como nos filmes Procura-se um Amor que Goste de Cachorros e Marley e Eu. Agora pato-cupido é novidade, mas as inovações desta comédia romântica param por aí. A história criada pelo roteirista Nick Ward nada mais é que uma reunião de clichês do gênero, incluindo o que há de pior, no caso a insistência em criar um enredo calcado em situações previsíveis. Todavia, não podemos crucificar ao máximo a produção. O diretor Paul Murphy nada mais fez que seguir a cartilha das comédias românticas e entregar aquilo que seu público-alvo espera: romance com altos doses de sacarose e final feliz. Mesmo assim, Um Cupido Caiu do Céu, embora bonitinho e bem feitinho, talvez seja uma das mais fracas produções da safra 2011 de seu gênero. Fora um momento de dúvida do protagonista que fica balançado ao acreditar numa possível volta com sua ex, o que faz estremecer seu atual relacionamento com a veterinária Holly, não há reviravoltas no roteiro que façam com que o espectador se envolva plenamente. Simplesmente acompanhamos o desenrolar da história passivamente aguardando o happy end. A pouca fama do casal protagonista também acaba por diminuir as chances deste romance satisfazer o público. Sejamos sinceros, Rhys Darby até convence como galã, mas digamos que Sally Hawkins, embora talentosa, está muito distante do que esperamos de uma mulher que faça o coração de um homem bater mais forte. Ok, beleza é algo subjetivo e cada um a enxerga onde bem lhe entender e é desta forma que devemos avaliar este filme. Alguns podem adorar, outros acharem mediano e outros tantos odiar, mas cada um tem sua opinião e é preciso saber respeitar. Se alguns se derretem pelas histórias de cãezinhos cupidos, por que não se encantar com o pato casamenteiro?

Comédia romântica - 103 min - 2011 - Dê sua opinião abaixo.

Nenhum comentário:

Leia também

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...