domingo, 5 de maio de 2013

ALMA DE CAMPEÃO

Nota 3,0 Drama sem sal nada mais é que um apanhado de clichês de filmes edificantes

Quando um ator já começa a carreira em alta deve estar preparado para o que vem pela frente. Se subir cada degrau rumo ao sucesso já é difícil, mais problemático ainda deve ser passar ileso pela fase da busca da estabilidade quando não se tem uma plena vivência das etapas comuns à profissão de ator. Figuração, elenco de apoio e coadjuvante. Talvez estas sejam as três etapas básicas pelas quais um intérprete deveria passar antes de chegar ao posto de protagonista, mas para quem já faz sua estreia no topo com uma ajudinha da sorte precisa depois provar que merece continuar ocupando tal vaga de destaque. É esta fase que Zac Efron vivenciou após despontar facilmente como ídolo teen em High School Musical. Ele tentou se manter em evidência e com seu nome encabeçando elencos, porém, suas escolhas profissionais não lhe favoreceram. Nas comédias 17 Outra Vez Hairspray – Em Busca da Fama ele repetiu o perfil de bom moço e em ambos os trabalhos seus personagens agregavam certas características que os tornavam um repeteco do que já havíamos visto em sua estreia. No leve drama Alma de Campeão as coisas não são diferentes. Aqui ele dá vida à Patrick McCardle, um adolescente que se dedica ao beisebol apenas para satisfazer o pai, um ex-jogador. Sem saber o que quer da vida, o garoto acaba encontrando inspiração nas conversas que tem com Houston Jones (Bill Cobbs), um ex-treinador de cavalos de corrida cuja reputação não é das melhores devido aos seus problemas com bebidas. Procurando ajudar a si mesmo e também ao amigo, Patrick convence Houston a treiná-lo para uma famosa competição, o que não é sua especialidade, e também enfrenta sua família que inicialmente não aprova esta amizade. Em meio aos treinamentos, o rapaz não só viverá os desafios de conquistar a confiança de um cavalo, mas também receberá valiosas lições de vida envolvendo o primeiro amor, quebra de preconceitos, humildade e superação.

Efron mais uma vez vive um adolescente bondoso em busca de seus sonhos, mas desta vez troca o basquete e a música pelas corridas de cavalo. Sim, mais uma vez o hipismo é usado como desculpa para a realização de um drama água-com-açúcar para servir de entretenimento familiar e trazer mensagens de altruísmo. Se o roteiro de Kimberly Gough já demonstra deficiência criativa por adotar o universo da corrida de cavalos, ele ainda é um pouco mais apelativo ao também flertar com o mundo do beisebol, sendo assim a reunião em um mesmo filme de duas grandes paixões dos americanos, algo que historicamente o cinema comprova. Ter Efron como protagonista e adotar tais temáticas que enfocam a superação através do esporte já seriam motivos suficientes para muita gente desprezar este trabalho do diretor Craig Clyde, mas é sempre bom lembrar que o público-alvo é o infanto-juvenil, este que está sempre sendo renovado. O que para adultos pode ser supérfluo, para crianças e adolescentes ainda deve ser novidade e do jeito que as coisas andam nunca é demais umas doses extras de mensagens positivas, principalmente na fase em que está se definindo o caráter. Deve ser esse o motivo que levam produtores a investirem em centenas de filmes-clichês anualmente. Clyde realmente não se esforça para agregar algo novo a sua obra, limitando-se a copiar o estilo de outros colegas de profissão. Trilha sonora datada e melancólica, bela fotografia aproveitando-se de paisagens campestres inspiradoras e interpretações em níveis razoáveis. Previsível do início ao fim, com direito ao primeiro beijo do protagonista e sua rixa com um garoto metidinho e mau caráter, a única coisa que salva um pouco Alma de Campeão do marasmo é a presença de Cobbs que até tem um bom personagem, mas cujos conflitos de seu passado e do presente são trabalhados de forma vaga pelo roteiro. Poderia render uma sessão da tarde de melhor qualidade, mas de qualquer forma entretém em um dia de ócio ou chuvoso.

Drama - 98 min - 2005 - Dê sua opinião abaixo.

-->
ALMA DE CAMPEÃO - Deixe sua opinião ou expectativa sobre o filme
1 – 2 Ruim, uma perda de tempo
3 – 4 Regular, serve para passar o tempo
5 – 6 Bom, cumpre o que promete
7 – 8 Ótimo, tem mais pontos positivos que negativos
9 – 10 Excelente, praticamente perfeito do início ao fim
Votar
resultado parcial...

Nenhum comentário:

Leia também

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...