domingo, 13 de outubro de 2013

SEREIAS (1993)

Nota 7,5 Sexo versus religião, este é o tema central de suposta homenagem à pintor australiano 

No outro lado do globo terrestre também tem cinema. A Austrália é um país que não tem uma filmografia expressiva, mas vez ou outra surge algum produto de lá. Inclusive já tivemos um filme com o mesmo nome deste território popularmente conhecido como a terra dos cangurus e dos coalas, embora fosse uma produção americana dirigida pelo cineasta Baz Luhrmann e estrelada por Nicole Kidman, ele natural do continente enquanto a atriz apenas naturalizada. Daquelas longínquas terras, no passado, recebemos o romance Sereias. O diretor e roteirista John Duigan se inspirou na história do pintor Norman Lindsay, artista praticamente desconhecido no Brasil, que ousou nas suas obras e foi criticado por cutucar a moralidade de seu tempo. Sexo versus religião. Este é o conflito que serve como pano de fundo para narrar a história do pastor inglês Anthony Campion (Hugh Grant) e sua esposa Estella (Tara Fitzgerald) que em meados da década de 1930 chegam a Austrália a pedido de um bispo local. A missão dada é barrar os trabalhos do pintor Norman Lindsay (Sam Neill) cujas obras supostamente atentam a moral e os bons costumes ao reunir mensagens eróticas e religiosas em uma mesma tela. O jovem pároco deveria convencê-lo a retirar de uma exposição internacional seu quadro “A Vênus Crucificada”, no qual uma mulher nua é retratada se balançando na cruz enquanto aos seus pés se rebaixam membros da Igreja. O casal visita o artista para convencê-lo a mudar o foco de seus trabalhos, mas acaba descobrindo o porquê do apelo sensual de seus quadros. Ele vive em um ambiente rodeado de belas mulheres. Além de sua esposa Rose (Pamela Rabe), eles conhecem Sheela (Elle MacPherson), Gidia (Portia de Rossi) e Pru (Kate Fischer), três belas modelos que lhe servem como fonte de inspiração. No momento em que os Campion chegam elas estão justamente posando para uma nova tela intitulada “Sereias”. Neste universo exuberante e aparentemente de luxúria ainda há espaço para Lewis (Ben Mendelsohn), um camponês deficiente visual que também faz as vezes de modelo.

Por causa de um problema de transporte, o pastor e a esposa ficam impossibilitados de voltar para casa e acabam estendo a visita por alguns dias. Sem perceber, Estella, a princípio reprimida, se deixa levar pelo clima libertino da residência, mas seu marido a reprime, apesar de ele se simpatizar com uma das modelos. Aos poucos, o clima leve e agradável do local, a exuberante paisagem e até mesmo a nudez das moças provocam transformações significativas no relacionamento até então monótono do casal. Campion passa a duvidar de suas convicções religiosas enquanto sua mulher vivencia uma experiência libertadora. Apesar de no final haver um aviso que diz que as situações que ocorrem no núcleo do pintor não representarem acontecimentos reais, as telas com conteúdo erótico-religioso realmente foram feitas, o que comprovaria os fatos. Exaltando a superioridade das mulheres e rebaixando os homens a meros coadjuvantes, o próprio diretor assumiu na época que tomou várias licenças poéticas para compor o universo de Lindsay, o que para alguns soou não como uma homenagem ao pintor, mas apenas uma desculpa para falar sobre a libertação do sexo feminino. Esse não é o primeiro caso de um artista plástico que causou rebuliços com sua arte, mas cujo registro cinematográfico ficou perdido no tempo, assim como as tais modelos cujas intérpretes foram elogiadas na época, mas suas carreiras não vingaram. De fato, apesar da estética onírica, Sereias não chamou a atenção da crítica e tampouco do público, mesmo contando com o nome de Hugh Grant encabeçando o elenco, na época catapultado ao estrelato pelo sucesso da comédia romântica Quatro Casamentos e um Funeral. A produção ficou perdida nos tempos das fitas cassetes e privando o público de conhecer a obra de um pintor cujo talento até hoje não teve o reconhecimento merecido, pelo menos não fora fora do território australiano. A casa do artista, que inclusive serviu de locação para o filme, é preservada por uma instituição governamental do país, revelando a importância deste homem para a cultura local. Todavia, Lindsay e suas musas inspiradoras, retratadas sob a ótica de Duigan, continuam na expectativa de serem redescobertos.

Romance - 98 min - 1993

-->
SEREIAS (1993) - Deixe sua opinião ou expectativa sobre o filme
1 – 2 Ruim, uma perda de tempo
3 – 4 Regular, serve para passar o tempo
5 – 6 Bom, cumpre o que promete
7 – 8 Ótimo, tem mais pontos positivos que negativos
9 – 10 Excelente, praticamente perfeito do início ao fim
Votar
resultado parcial...

Nenhum comentário:

Leia também

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...