domingo, 16 de fevereiro de 2014

ONDE NASCE O AMOR

Nota 6,0 Embora agradável, novas gerações podem não se envolver com este estilo de romance

Romances em que o amor fica em segundo plano e o sexo está em primeiro lugar certamente devem horrorizar as vovós que não se sentem envolvidas pelas produções românticas atuais que visam se comunicar com platéias mais jovens que em geral começam relacionamentos direto na cama e sem precisar necessariamente saber os nomes dos envolvidos. Para gerações mais antigas, filmes de amor eram sinônimos de E o Vento Levou e Casablanca, por exemplo. Para atender a esse público desamparado e tentando conquistar novos adeptos, algumas produtoras estão preocupadas em produzir romances mais tradicionalistas, aqueles melosos e de época que podem parecer antiquados, mas que possuem fãs cativos. A literatura é uma fonte rica de inspiração para tanto e são das páginas do livro de Janette Oke que surgiu Onde Nasce o Amor, uma cativante e bucólica história de amor que do início ao fim transpira nostalgia, a começar por sua ambientação que remete aos antigos cenários de faroestes, mas esqueça os tiroteios e as perseguições a cavalo. Adaptada por Michael Moran, a trama se passa em meados do século 19, época da febre da Corrida do Ouro na Califórnia, tempos em que muitos homens abandonaram suas famílias para ir em busca do sonho de enriquecerem as custas da garimpagem, alguns prometendo só voltarem ao lar quando ficassem ricos. Clark Davis (Wes Brown) e seu amigo Daniel (David Tom) são dois jovens caubóis que também se iludiram com essa história, mas tiveram a viagem interrompida ao pararem em um pequeno restaurante para fazerem uma refeição. Daniel corteja uma moça e acaba comprando briga com alguns homens que a defendem. O episódio acabou causando danos ao estabelecimento e culminou na prisão dos rapazes que teriam que esperar cerca de um mês na prisão até a chegada do delegado responsável que então resolveria suas sentenças. Daniel acaba conseguindo fugir, mas Clark, mais ajuizado e honrado, decide ficar e propõe ao xerife Holden (Jere Burns) que possa sair da cadeia em troca de serviços prestados para pagar a sua dívida com Millie (Nancy McKeon), a dona do restaurante que ficou no prejuízo.

Holden, acreditando que Clark é honesto e responsável, aceita a proposta, mas nada de lavar pratos ou servir mesas. Ele o leva para trabalhar na fazenda das irmãs Barlow, Ellen (Julie Mond) e Cassie (Abigail Mavity). As moças são órfãs de mãe e a pouco tempo perderam o pai, assim cuidavam das terras da família sozinhas, mas um temporal inesperado acabou trazendo grandes danos ao local. Os reparos necessários são pesados e difíceis, mas não há homens disponíveis para esses serviços na cidade, a maioria foi em busca de ouro em outros lugares. Cassie prontamente aceita a sugestão do xerife, assim Clark teria dinheiro para pagar Millie e assim que sua dívida estivesse quitada ele estaria liberado para ir embora. No entanto, Ellen não gosta da ideia e o aceita na fazenda por um período de experiência, pois no fundo o acha um arruaceiro. Não é difícil adivinhar o que acontece. Pouco a pouco o rapaz vai conquistando a confiança da jovem e compreende a razão de ela ser tão severa inicialmente, um motivo do passado do qual ela ainda não conseguiu se desvencilhar. Simples assim. Onde Nasce o Amor é o típico programa para toda a família seguindo uma narrativa clichê e sem ousadias. O diretor David S. Cass nem mesmo tenta fugir um pouco das amarras da obra original, perdendo ganchos previsíveis, mas que dariam uma agitada na produção, como o possível regresso de Daniel enriquecido para tentar o amigo a cair na estrada novamente ou a boa e velha disputa entre irmãs pelo amor de um homem, até porque neste caso a caçula Cassie tem um perfil infantilizado.  Sem grandes conflitos, esta é mais uma produção no fundo com cunho religioso ou edificante, aquele tipo de filme que expõe um argumento simples e envolvente a um grande número de pessoas e que usa a redenção dos personagens como forma de resgatar nos espectadores a fé em algum tipo de crença e/ou restabelecer o sentimento de solidariedade e amizade entre os humanos. Neste caso, a força do amor é a salvação de Ellen e Clark. Dentro dos seus objetivos, uma obra correta e com mensagem direta e universal.

Romance - 88 min - 2011 

-->
ONDE NASCE O AMOR - Deixe sua opinião ou expectativa sobre o filme
1 – 2 Ruim, uma perda de tempo
3 – 4 Regular, serve para passar o tempo
5 – 6 Bom, cumpre o que promete
7 – 8 Ótimo, tem mais pontos positivos que negativos
9 – 10 Excelente, praticamente perfeito do início ao fim
Votar
resultado parcial...

Nenhum comentário:

Leia também

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...