sábado, 13 de setembro de 2014

CICATRIZES DA GUERRA

Nota 5,5 Mais um drama sobre traumas da guerra do Vietnã,  mais um filme razoável e esquecível

Morrer em combate numa guerra ou sobrevivê-la e carregar o fardo das memórias tristes do período, o que é pior? Muitos filmes abordam a temática sobre como as imagens torturantes de conflitos influenciam negativa e decisivamente na vida daqueles que escapam da morte nos campos de batalha. Cicatrizes da Guerra é mais um drama a somar nesta lista e assim como tantos outros é apenas mais uma produção repleta de boas intenções, mas cujo resultado é no máximo regular. Com direção de Gabrielle Savage Dockterman, que também assina o roteiro em parceria com Ken Miller, o filme tem como protagonista Jake Neeley (Danny Glover) um veterano da Guerra do Vietnã que vive atormentado pelas lembranças de um passado nada honroso quando comandava uma equipe de soldados que eram obrigados a exterminar famílias inteiras, inclusive crianças inocentes pelo simples fato de serem vietnamitas. Abandonado pela esposa que provavelmente não aguentou seus dilemas morais, o ex-tenente vive recluso em uma casa no meio do mato tendo como companhia apenas os animais que cria. Avesso ao contato com pessoas, somente com Kate (Linda Hamilton), a dona de um mercadinho na cidade mais próxima, ele parece gostar de conversar, até porque aparentemente tem uma quedinha por ela, mas seu jeito turrão de ser impede que o relacionamento avance. Contudo, ele será obrigado a olhar a vida com um olhar mais brando quando recebe a inesperada visita de Henry Hocknell (David Strathairn), um dos soldados que ele comandou no Vietnã e que apesar dos horrores que vivenciou acabou voltando tempos depois ao país para reatar os laços com uma paixão dos tempos da juventude. Da união nasceu a esperta e carismática Ling Ing ou simplesmente Lenny (Zoë Welzenbaum) que já é órfã de mãe, mas corre o risco de em pouco tempo também perder seu pai por conta de um câncer. Na manhã seguinte a visita, simplesmente o ex-soldado some sem deixar vestígios e sua filha fica aos cuidados de Neeley que com razão se irrita com a responsabilidade que caiu em suas mãos de uma hora para a outra.

O início da convivência é complicado, não poderia ser diferente. Acostumado ao silêncio quase absoluto e uma rotina metódica, Neeley tem que aprender na marra a cuidar de uma criança, justamente o motivo que acredita ser a explicação para o abandono da esposa. É claro que o jeitinho meigo de Lenny aos poucos vai acabar quebrando o gelo do coração do veterano de guerra que passa a lhe tratar com carinho e até a deixa ajudá-lo em uma tarefa muito especial. Mesmo com pouco dinheiro, ele costuma fazer uma doação em produtos alimentícios para outros ex-combatentes que esquecidos pelo governo são obrigados a morar em cabanas nas florestas e depender de trocas para sobreviverem. Geralmente sem ver quem está ajudando, Neeley costuma deixar a caixa em um local determinado e pega a lenha que lhe oferecem como agradecimento, madeira que vende na cidade para continuar fazendo caridade e prover seu próprio sustento. Quando Lenny dá a ideia de assarem algumas carnes para atrair estas pessoas até então anônimas, surge o esquisitão Red (Ron Perlman), um soldado que ninguém jamais ouviu falar uma palavra sequer e que é maníaco por segurança, tanto que cercou sua casa de armadilhas terrestres. Ao ver a garota ele mostra-se bastante agressivo, reminiscências do trauma causado por uma menina vietnamita que detonou uma granada que desfigurou parte de seu rosto. Percebe-se que conteúdo não falta, mas mesmo assim o resultado final de Cicatrizes da Guerra deixa a sensação de que pouco foi além do superficial. Podia ser estabelecido um conflito bem mais elaborado entre Neeley e Lenny, assim como um melhor desenvolvimento de Red que teria motivações de sobra para nutrir um ódio incontrolável de vietnamitas. O desfecho desta mágoa de muitas décadas, embora doloroso, perde o impacto por ser clichê demais, mas o pior momento do filme fica por conta de uma tola sequência em que Kate observa a distância Neeley tomando banho do lado de fora de casa, cena gratuita que leva o protagonista a confundi-la com uma prostituta. Mas eles já não se conheciam a tempos? De qualquer forma, um erro que não compromete o resultado que desde o início sabemos que não será memorável.

Drama - 102 min - 2005 

-->
CICATRIZES DA GUERRA - Deixe sua opinião ou expectativa sobre o filme
1 – 2 Ruim, uma perda de tempo
3 – 4 Regular, serve para passar o tempo
5 – 6 Bom, cumpre o que promete
7 – 8 Ótimo, tem mais pontos positivos que negativos
9 – 10 Excelente, praticamente perfeito do início ao fim
Votar
resultado parcial...

Nenhum comentário:

Leia também

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...